Passagem

img_20161031_183334

Segunda
praia vazia
brinco com o que sobrou
Grito ao próximo argonauta
que não tenha piedade
de quem não suporte atrás de si
uma única via de pegadas

O vento e a areia
apagam tudo da terra
seja o que se foi
ou ainda cria corpo

Com a casa sempre mudada
a única maneira
de falar comigo mesmo
é dizer sem destinatário
E ao ler como desconhecido
vejo o presente no futuro
e o futuro no passado
conto histórias de outras vidas
sem ter morrido uma vez sequer

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s