LIVRO DAS FACULDADES HUMANAS: 1ª AFIRMAÇÃO, VERSÍCULO I

Nietzsche, o ateu, foi o primeiro filho civilizado do Pensamento, descobrindo a vergonha no nascimento de seu mundo. Covardia é matar sem estar pronto para morrer. Foi assim que ele viu o senhor de sua era, Deus, cair pelas mãos do homem. As lágrimas que escorreram de seu rosto nunca carregaram a vontade de que nada fosse diferente. Elas apenas gritavam: vocês não sabem o que é a vida, confundem morte com negação e agora serão escravos de si! Lutarão curvados pela lembrança da doença ao invés de desejar de pé a dor como cura pelo esquecimento. Essas foram as únicas palavras proferidas naquele enterro vazio.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s